notícias

Fique pode dentro das últimas notícias da deputada

Paraná terá política de cuidados da mulher em todas as fases da vida

Assessoria de Imprensa - 08/10/2019 - 09h37min

A Presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Assembleia Legislativa do Paraná, deputada Mara Lima (PSC), participou da solenidade de assinatura do Paraná Rosa, uma ação do Governo do Estado para fomentar a saúde da mulher. Para a presidente, autora da lei nº 16.935/11, que colocou no calendário do Paraná a Campanha Outubro Rosa, esse é mais um passo à frente em políticas de prevenção à saúde da mulher, "quando elaborei a Lei minha intenção era levar informação para todas as paranaenses".

A Secretaria da Saúde do Paraná vai formatar a partir dos próximos meses uma política estadual perene de atenção à saúde da mulher. O objetivo é consolidar os cuidados em todas as suas fases de vida e não apenas na atenção materno-infantil. A iniciativa foi determinada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior e formalizada em despacho assinado no dia 1.º de outubro.

A política deve buscar a consolidação dos avanços no campo dos direitos sexuais e reprodutivos, com ênfase na melhoria da atenção obstétrica, no planejamento familiar, na atenção ao abortamento inseguro e no combate à violência doméstica e sexual. A meta é abrir um leque para que a atenção à mulher contemple, além das campanhas mais incisivas sobre câncer de mama e colo de útero e gestão materno-infantil, também o planejamento reprodutivo (métodos contraceptivos), atenção obstétrica (pré-natal, parto, puerpério, urgências e emergências obstétricas e aborto), vigilância epidemiológica do óbito materno, violência sexual e doméstica, climatério, gênero, saúde mental, feminilização da Aids e infecções sexualmente transmissíveis.

As ações da área também têm como foco a atenção especializada para mulheres negras, quilombolas, em situação de prisão, indígenas, moradoras do campo e da floresta, com deficiência, transexuais, lésbicas, bissexuais, idosas, em situação de rua e ciganas. Elas se somam a diversas outras campanhas permanentes da Secretaria da Saúde como o Outubro Rosa, vigilância vacinal e programas específicos para saúde mental, bucal e da pessoa idosa.

RESPALDO NACIONAL

A política estadual de atenção à saúde da mulher vai acompanhar as bases da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher, construída pelo Ministério da Saúde. Esse programa incorporou princípios como equidade na atenção e participação social. Além disso, propõe formas mais integradas e diretas de relacionamento entre os profissionais de saúde e as mulheres, com intuito de promover autonomia e maior controle sobre a sua saúde, seu corpo e sua vida.